quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Coréia do Norte continua liderando a lista dos países mais perseguidores do cristianismo.

A Coréia do Norte ainda é o pior país do mundo para um cristão viver, segundo ranking do site "Portas Abetas", o que é confirmado por várias outras instituições cristãs evangélicas. O país é uma Dinastia Totalitária Comunista. A lista dos 50 países onde os cristãos são mais perseguidos foi atualizada recentemente obedecendo rigorosa pesquisa missiológica. 





1. Coreia do Norte

A situação na Coreia do Norte permanece terrível. Durante o último ano, mudanças gerais no país afetaram toda a população, inclusive os cristãos. Devido à mudanças na moeda nacional, duas em cada dez pessoas perderam suas casas. Além da crise econômica, a Corei do Norte também sofreu catástrofes naturais. 

Dezenas de norte-coreanos morreram em enchentes e deslizamentos de terra causados por um furacão. Então, a situação para os cristãos piorou muito. O país está sob o encantamento da ideologia “juche” e a adoração ao “Grande líder”. Como resultado, de acordo com o governo, os cristãos não têm nem o direito de existir. 

Apesar da perseguição, o cristianismo está crescendo lentamente. Em 2010, centenas de cristãos foram presos por diversos motivos. Alguns foram mortos e outros condenados a viver em campos de concentração. Por exemplo, uma igreja doméstica na província de Pyungsung foi descoberta pelas autoridades em maio, e três cristãos foram condenados à morte por causa da reunião. Os outros 20 foram condenados a campos de trabalhos forçados. 

Na política também estão ocorrendo mudanças. Em setembro, Kim Jong-Eun, o terceiro filho de Kim Jong Il, foi oficialmente indicado ao cargo de general e promovido a segundo homem no comando da Comissão Militar central. Isso confirma a intenção do presente regime de fazer de Kim Jong Eun o sucessor hereditário. Será que a situação mudará para os cristãos quando ele se tornar o novo líder? Muitos norte-coreanos não acreditam nisso, mas só Deus conhece todas as coisas.


Fonte: Portas Abertas

Cruzada em favor do Ensino Doméstico no Brasil


Pelo que estamos constatando, chegou o momento de lutar pelo direito de educar os filhos em casa, não porque alguns querem imitar os americanos, onde a prática virou lei e está dando certo e surpreendendo os reitores de Universidades, alunos que estudaram em casa tem tido boas notas ao entrar nas universidades. O "ativismo Gay" está ensinando "Homoafetividade" a crianças de 7 e 8 anos, como um incentivo ao homossexualismo e a Nova Era já realiza pequenos feitiços ensinados a crianças pequenas que poderão invocar demônios. Faça "abaixo assinado" e entre em contato com deputados federais e senadores cristãos (católicos e protestantes) e a defensores da família. Separei um artigo postado no site da "TV Wesleyana" e uma pesquisa do  NCES de 2003. Nos EUA já é uma doce realidade, eles venceram o Estado nessa questão e o Estado acabou economizando mais na educação.

(1)
Lutando pelo Direito à Educação no Lar
Publicação:  TV Wesleyana

Lutando pelo Direito à Educação no Lar

Algumas famílias cristãs, estão retirando seus filhos da escola – para aderirem ao método de ensino em casa e estão sendo condenados pela justiça brasileira e podem perder a guardar dos sues filhos, se não os matricularem, imediatamente no ensino tradicional. 

Mesmo diante de tal sentença, a decisão do casal permanece.Você sabe o que Leonardo da Vinci, Albert Einsten, George Washington, C. S. Lewis, Graham Bell, Jonathan Edwards, Thomas Edson - entre outros - tinham em comum? Nenhum deles freqüentou a escola tradicional. Todos foram educados em casa. Todos se tornaram grandes expoentes na sociedade.

Os tempos mudaram, é verdade. O ensino sofreu atualizações. Mas, será que o movimento de educação no lar ou homeschooling como é conhecido nos países de língua inglesa é coisa do passado? Pesquisas mostram que em países de primeiro mundo como Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Reino Unido etc, o número de crianças ‘educadas em casa’ só tende a crescer.

Nos Estados Unidos, por exemplo, em 1999 havia uma população de aproximadamente 850 mil crianças estudando neste sistema. Menos de 10 depois, em 2007, este número duplicou. Hoje, estima-se que haja cerca de 2 milhões de crianças e adolescentes sendo educados em casa na América. Uma população composta na sua maioria, isto é 75%, por famílias cristãs.

Mas, qual a razão que leva este método a ganhar cada vez mais popularidade entre as famílias americanas? Segundo o NHES - um Programa Nacional de Pesquisa sobre Educação realizado nos Estados Unidos – 31% dos pais responderam que estavam descontentes com o ambiente que a escola propiciava a seus filhos; 30% disseram que gostariam de dar uma educação moral e religiosa mais efetiva a eles, e 16% que o ensino escolar não se enquadrava em seus princípios.

No Brasil, um casal de membros da Igreja Assembléia dos Santos, da pacata Timóteo, interior de Minas Gerais, decepcionados com a educação escolar que seus filhos Davi e Jônatas– 13 e 14 anos, na 5° e 6° série, respectivamente – estava expostos a cerca de 6 anos numa escola pública, decidiram renunciar à grande parte das atividades profissionais as quais exerciam e passaram a se dedicar integralmente a função de educadores no lar. Retiraram os filhos da escola e passaram a ensiná-los, humanas, exatas, informática, inglês e até hebraico, diariamente.
      
Porém, como no Brasil a educação em casa não é legalizada e o abandono escolar configura crime para os responsáveis legais, em pouco tempo o conselho tutelar notificou o Ministério Público da situação. Cleber Nunes, 44 anos, designer, autoditada e Bernadeth Nunes, 40 anos, do lar – pais dos meninos - foram duas vezes processados, cível e criminalmente por abandono intelectual. Condenados pela Justiça Brasileira, foram sentenciados ao pagamento de 12 salários mínimos e a matricular Davi e Jônatas, imediatamente nas séries que cursavam - 5ª e 6ª - sob pena de perda da guarda e até a prisão. 

O casal recorreu. Para provar que não houve abandono intelectual, matricularam os dois filhos no vestibular da Fadipa (Faculdade de direito de Ipatinga-MG) e ambos foram aprovados com excelente colocação. Davi passou em 7° lugar, Jônatas em 13°. Apesar dos resultados, o juiz de Direito da Comarca de Timóteo-MG, Dr. Ronaldo Batista de Almeida, não considerou o argumento. Cleber e Bernadeth – que também são pais de Ana de apenas 11 meses - aguardam a próxima audiência que deve acontecer no mês de julho, próximo. São enfáticos, “custe o que custar, manteremos o nosso posicionamento”. Uma luta em causa própria, que abre espaço para uma discussão sobre a legalização do Ensino no lar. Nesta entrevista, exclusiva à Enfoque, toda a família, exceto a pequena Ana, dá voz a suas reflexões sobre sistema tradicional de ensino, no Brasil e os privilégios da educação no lar.

Fonte: (O verbo e Oziel Alves)

(2) 
Veja uma pesquisa realizada em 2003 nos EUA.
Mas, por que o aprendizado escolar domiciliar está ganhando popularidade? 
Por que os pais preferem que seus filhos tenham o aprendizado escolar domiciliar?
Na Pesquisa Nacional sobre Educação Familiar (NHES) de 2003, realizada pela NCES, os pais foram questionados sobre os motivos particulares para a sua decisão de adotar o aprendizado escolar domiciliar. Sobre os prováveis motivos, foi solicitado aos pais que indicassem qual seria o mais importante:
·         31%  praticam o aprendizado escolar domiciliar porque se preocupam com o ambiente de outras escolas.

·         30%  o fazem para fornecer instruções religiosas ou morais.


·         16%  escolhem o aprendizado escolar domiciliar devido à insatisfação com a instrução acadêmica disponível em outras escolas.




Como funciona o homeschooling

Blogs:
Aprender Sem Escola

Rede de Ensino Doméstico

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

JOSAFÁ, VENCEU UMA BATALHA ESPIRITUAL COM LOUVOR

JOSAFÁ, COMO SE  PROCESSA  UMA  BATALHA  ESPIRITUAL COM LOUVOR




Josafá foi um grande rei de Judá, no período do Reino Dividido, ele foi vitorioso numa batalha em que os levitas cantavam louvores a Deus. Uma batalha sem luta corporal, Deus resolveu a “parada” de uma vez só. Minha mãe sempre me disse: “Quem canta seus males espanta”. Abaixo há um pequeno estudo sobre  essa batalha do louvor e fé. Parabéns aos levitas do Brasil, a terra do Louvor. O brasileiro é um povo musical, Deus nos tem abençoado, apesar das desgraças que ocorrem, cantemos com esperança - "Só o Senhor é Deus !"
 
A  ameaça de um ataque repentino – 2 Cr 20: 2

A reação de um líder prudente – 2 Cr 20: 3, 4 (Buscar ao Senhor – Is 55: 6; Sl 105: 4)

A oração é o começo – 2 Cr 20: 5 – 13 (Tiago 5: 16)

A resposta profética de Deus – 2 Cr20: 14 (Amós 3: 7, 8)

A instrução de Deus – 2 Cr 20: 14 a 17 (Pv 8: 33)

A confiança dos levitas, expressando gratidão bem antes da vitória -  2 Cr 20: 18 – 19 (Ef 3: 12)

A batalha da e do Louvor – 2 Cr 20: 20 -22

A vitória – 2 Cr 20: 23 – 24

A recompensa – 2 Cr 20: 25 - 26

O Marco da Vitória – “O Vale da Benção” – 2 Cr 20: 26

A comemoração -  2 Cr 20: 27 – 28

O resultado – a Paz -  2 Cr 20: 29 – 30

 

Pr. Pedro Paulo
Floresta do Araguaia-PA





terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Mais de dois milhões de crianças estudam somente em casa nos EUA

Mais de dois milhões de crianças estudam somente em casa nos EUA




PURCELLVILLE, Va., EUA, 4 de janeiro de 20; Num novo estudo anunciado hoje o Instituto Nacional de Pesquisa sobre a Educação Doméstica (INPED) estima que haja mais de 2 milhões de crianças sendo educadas somente em casa nos EUA em 2010.

O crescimento do moderno movimento de educação escolar em casa é estupendo”, disse Michael Smith, presidente da Associação de Defesa Legal da Educação Escolar em Casa. “Apenas 30 anos atrás havia um número estimado de apenas 20.000 crianças estudando somente em casa”.

De acordo com a Agência de Recenseamento dos EUA (2008) havia um número estimado de 54 milhões de crianças desde a educação pré-escolar até o ensino de segundo grau nos EUA na primavera de 2010, o que significa que os estudantes domésticos representam aproximadamente 4% da população em idade escolar, ou um de cada 25 crianças.
O estudo do INPED usou dados tanto de fontes governamentais quanto privadas a fim de chegar à estatística dos dois milhões.

O crescimento explosivo do movimento de educação escolar em casa vem sendo acompanhado por um crescimento em abertura para com os estudantes domésticos nas grandes universidades seculares. 

Cada vez mais instituições de nível universitário estão tendo como mira os estudantes domésticos, depois que estudos frequentemente mostraram que as crianças que estudam somente em casa tendem a superar as crianças da mesma idade que estudam em escolas convencionais.

De acordo com a The Old Schoolhouse Magazine, uma revista de educação escolar em casa, muitas instituições até mesmo nomeiam “especialistas de recrutamento e contato com estudantes domésticos” para prestarem assistência aos estudantes que estão no primeiro ano da universidade e suas famílias.

Um estudo de 2010 publicado na Revista de Matrículas Universitárias revelou que “os estudantes que foram educados em casa possuem uma pontuação ACT, notas médias e índices de graduação mais elevados quando comparados aos estudantes educados de modo tradicional”.

O estudo também revelou “que estudantes que estudam somente em casa tiram nota média mais elevada no primeiro e quarto ano ao se levar em consideração fatores demográficos, pré-universidade, empenho e primeira experiência em universidades”.
Artigos relacionados:

Traduzido por Julio Severowww.juliosevero.com


quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

NASCIDOS PARA A GUERRA - UMA JIHAD DIFERENTE

NASCIDOS PARA A GUERRA

 

Eu vejo o avanço do islamismo sobre o Ocidente por outra ótica, não como se desejasse que isso acontecesse. A Europa que era tão cristianizada até os anos de 1970, daqui a alguns anos terá uma população 50% muçulmana, serão filhos dos imigrantes e alguns europeus convertidos ao islã. Filhos das ex-colônias européias.  O avanço do Islã sobre o ocidente é ameaçador e nos faz lembrar o salmista, que dizia ...Ai de mim, que peregrino em Meseque, e habito nas tendas de Quedar. A minha alma bastante tempo habitou com os que detestam a paz.” Salmo 120: 5, 6. É o cumprimento de uma profecia, o Salmo 120 fala de uma aliança entre o comunismo (Meseque) com o islã(Quedar)que se baseia em alianças de guerra, uma guerra disfarçada contra a fé cristã.
 

Eu sei que as mesquitas multiplicam-se as dezenas na União Européia, e que a população original européia está envelhecendo e sendo substituída pelo imigrante islâmico e seus descendentes. O que fazer neste mundo ateísta e frio da nova Europa? Onde está o Cristianismo que avançou tanto em séculos atrás? Sei que o cristianismo verdadeiro não morreu,  e, vejo que o cristianismo convencional hipócrita está sendo aos poucos substituído pelos sinceros homens de Deus que não temem a morte e não são ávidos por dinheiro, tem um monte de gente assim. Serão os evangelistas dinâmicos da Europa. O Islã no passado não conseguiu subjugar a Europa, por que conseguiria agora?, subjugaram o pobre norte da África, o Oriente e parte da Ásia, mas a Europa no passado, conseguiu expulsar os maometanos, hoje eles, os muçulmanos, se converterão  Cristo, em paz, essa será a vingança. 

Esses europeus cristãos serão assim – “Como valentes correrão, como homens de guerra subirão os muros; e marchará cada um no seu caminho e não se desviará da sua fileira”. Joel 2:  7 e assim – “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;” 1 Pedro 2: 9, para que aconteça isso -  “E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda a tribo, e língua, e povo, e nação;” Apocalipse 5: 9.

Quando o cristianismo surgiu em Jerusalém, atendendo as profecias messiânicas, “Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos.” Daniel  9: 25.  Jesus Cristo, o Messias veio; é um ser singular, nunca ninguém havia levado a mensagem do amor a aquele extremo.  Veja isso: Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios. Porque apenas alguém morrerá por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém ouse morrer. Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Romanos – 5: 6 a 8.

Naquele tempo, no início da Igreja, o mundo inteiro era pagão, era politeísta a moda grega, mas em apenas 100 anos, e sem Internet, aviões, rádio ou TV, o mundo inteiro se tornou cristão, cerca de 60% da população se converteu em meio a perseguições, 300 anos de intensa perseguição. É certo também que lá pelo terceiro século, início dos anos 400 DC, Roma corrompeu o verdadeiro cristianismo.  Por volta de 622, com um cristianismo oficial já bastante corrompido, Maomé funda a religião islâmica e a perseguição a todas as religiões recomeça com força bruta.

Qual o cenário hoje? Há duas igrejas, uma visível, oficial, organizada, comprometida com governos, cheia de escândalos, hierárquica, etc; outra, que é comunitária, voltada para o “Atos dos Apóstolos”, interdenominacional, estruturada ou não, com ou sem prédios, secreta, invisível, penetrante, amorosa, sincera sacerdotal e combatente, anônima, familiar, etc. Os muçulmanos com a ajuda dos comunistas vão dominar boa parte do mundo sim. Deus vai permitir que os filhos de Hagar avancem, eles vão se sentir confiantes demais.

Lembremo-nos do que aconteceu no Império romano, quanto mais perseguiam, mais o cristianismo crescia; tinha poucas Bíblias naquela época, e hoje que existem escrituras sagradas em quantidades imensas para se evangelizar ?!, Pense nisso. Logo após a dominação islâmica, quando os filhos de Maomé começarem a sentir um vazio profundo na alma e perceberem que o Corão não preenche esse vazio do coração sem Deus; e quando virem a injustiça do estado religioso se agigantar, eles feridos vão buscar um alento, uma resposta. É ai que essa igreja poderosa, invisível, penetrante, informal e amorosa vai entrar com o tesouro santo – Jesus, aos corações de milhões de islâmicos, pois vão se converter aos milhões de forma que 60% dos crentes do mundo naquela época será formada de ex-muçulmanos; muito filhos  de xeiques e de mulás.

Muitos vão morrer como mártires no Oriente Médio – “E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte.” Apocalipse 12: 11.  O futuro da Igreja é evangelizar muçulmanos, assim como ela fez no período áureo do Império Romano no passado em relação ao paganismo. Mas agora será bom, será diferente, mais rápido, com agilidade e com bastante literatura; teremos Bíblias em árabe a vontade, então?!, Mãos a obra e joelhos no chão. Aleluia.


Autor: 
Pedro Paulo Barbosa



domingo, 2 de janeiro de 2011

O QUE É UMA EUROPA PÓS-CRISTÃ ? A EXPERIÊNCIA DE IANA.

Já ouviu falar da Europa pós-cristã?


Por Iana Coimbra (i - Relevante)
Há anos ouço o Pr. Gustavo falar sobre isso, mas eu nunca tinha conhecido ninguém que de fato tivesse esse tipo de pensamento. Até encontrar o Georg e a Elizabeth. O Fred e o Georg moraram na mesma república na Escócia e foi lá que o convite para conhecer o Brasil foi feito. E ele e a namorada vieram mesmo. Da Áustria para o Brasil.

Eles são católicos nominais, mas não acreditam muito na Bíblia. Para eles esse é um livro que não deve ser considerado literal e nem levado muito a sério. A cruz com certeza não é algo que de fato aconteceu. Seria cruel demais. Salvação? Para quê? De quê? Não existe inferno. Sim, Deus existe e Ele está em algum lugar distante no céu, porém eu sou o centro do meu mundo, e isso não é importante para o Todo Poderoso. No final das contas, cada um deve cuidar da sua vida, porque depois da morte todos se darão bem.

Os dois são pessoas incríveis, muito inteligentes e me impressionei com a eloquencia do Georg. Foi aí que ele me disse uma coisa que me fez pensar: "- Eu não suporto missionários". Juro que tentei controlar minha expressão, mas ele percebeu meu susto e começou se explicar. "- Eles não respeitam a minha opinião, Iana. E também não sabem conversar". Respeito: a palavra da vez.

Durante esse tempo que eles passaram conosco essa foi uma das coisas que mais aprendi. A respeitar. Não dá para ser intransigente. Não dá para querer "enfiar Jesus goela abaixo" das pessoas. Não dá para querer impor uma cultura de um dia para o outro. Tudo começa com respeito. Jesus é o maior exemplo de cavalheirismo. Ele não obriga ninguém a aceitá-lo, da mesma forma como Ele não rejeita ninguém. As pessoas precisam aprender a conversar. E é preciso se informar também, se interessar pelo universo do outro, sair das quatro paredes do "evangelho bitolado".

Nos dias em que estivemos com o Georg e a Elizabeth procurei mostrar quem é Jesus para mim. Tanto os levando para ver como é um culto protestante brasileiro, como em coisas simples do dia a dia. Uma noite fui ajudá-los a comprar pela net passagens aéreas. Eles tentaram várias vezes, mas não conseguiam. Aí eu brinquei: "- Vou falar aqui com Jesus e Ele vai me ajudar. Quer ver?". Eles riram e me lançaram um olhar com o maior descrédito do mundo. Orei rapidamente e fiz a mesma coisa que eles já tinham feito 7 vezes. Deu certo. Eles ficaram surpresos e não perdi a oportunidade: "- Tá vendo. O meu Deus liga para os detalhes. A viagem de vocês também é importante para Jesus. Ele é o cara!".

Passamos dias muito bons e eles voltaram para a Áustria. Nesse tempo buscamos oferecer a eles o nosso melhor, de todas as formas possíveis. Em nossos diálogos os escutamos e os valorizamos sempre, mostrando também, é claro, nosso ponto de vista. Eles já se foram e ficou a amizade, o carinho, a saudade, e é claro, o respeito.

Não existem fórmulas prontas e não somos sabedores de tudo. Então me lembro de Agostinho: Pregue, e se for preciso, use palavras. Talvez o problema esteja justamente aí. Estamos falando demais. (i - Relevante)



Meu Comentário - A história de Iana é interessante, por que em vez de falarmos e pregarmos, não conquistamos primeiro a confiança e amizade das pessoas em vez de tentarmos impor nossa fé com as melhores intenções para que as pessoas se convertam?? No caso de Iana a experiência falou mais alto, o que acontece na Europa, é algo fruto de um cristianismo hipócrita, mais religioso que espiritual, mais de púlpito que de sala caseira.  O islamismo que cresce na Europa, cresce entre os transplantados, filhos de imigrantes, mas estes europeus frios e sem filhos, é uma geração que está morrendo e que nós temos o dever de tentar salvar, mas sem teologismos e sim com mais amor e convivência. (Pedrovida12)

sábado, 1 de janeiro de 2011

GENTE QUE FAZ BONITO - JOSEPH SHULAM


Quem é Joseph Shulam?

O rabino messiânico Joseph Shulam reside em Jerusalém há mais de 60 anos e lidera a mais antiga sinagoga de judeus messiânicos de Israel, chamada "Roê Israel" - Pastor de Israel. Shulam é pesquisador e mestre em arqueologia bíblica pela Hebrew University of Jerusalem. 

Com seu ministério de ensino chamado "Netivyah", ele viaja pelo mundo ensinando sobre a necessidade de diálogo entre Judeus e Cristãos, bem como o reconhecimento das raízes históricas e judaicas do Cristianismo. Ele também é co-fundador da Congregação Har Tzion, em Belo Horizonte e conselheiro do Ministério Ensinando de Sião - Brasil




O Rabino messiânico Joseph Baruch Shulam nasceu em Sofia, Bulgária, circuncidado ao oitavo dia e levado pelos pais para Israel menos de 2 anos depois. Joseph tornou-se discípulo de Yeshua (Jesus) em 1962, depois de ter lido vários livros sobre o cristianismo para fazer um trabalho escolar.


Casado com Márcia Saunders Shulam, pai de dois filhos e autor de dois volumosos comentários bíblicos, o de Romanos, com 500 páginas (The Jewish Roots of Romans) e o de Atos, com 1.600 páginas (The Jewish Roots of Acts), o notável estudioso da Bíblia (já leu o Segundo Testamento centenas de vezes) vive em Jerusalém e é responsável pela Congregação Roeh Israel. (http://iep-es.blogspot.com )